Admissão dos novos acólitos do Santuário Jardim da Imaculada

No último domingo (13), aconteceu no Santuário Jardim da Imaculada a admissão de 15 novos coroinhas e 3 cerimoniários.

O rito de admissão aconteceu durante a celebração da missa da 9h no Jardim. No ato, eles prometem diante de toda comunidade presença a dedicação ao serviço do Altar, honrando sempre a sagrada liturgia.

A formação teve a duração de 9 semanas, onde foi passado o ensinamento das funções que irão exercer após a admissão e terá continuidade nas reuniões que são continuas.


O que é um Coroinha?

Coroinha ou "menino do coro" é uma criança ou adolescente batizado na Igreja Católica que auxilia o padre nas funções do altar. Esta função sempre foi realizada por meninos. Somente em 1994, São João Paulo II autorizou, através da encíclica Redemptionis sacramentum, que meninas também servissem ao altar.

Origem do termo

Como até o Concílio Vaticano II a Santa Missa era celebrada somente em latim, nem todos os fieis sabiam o idioma para responder as respostas da Santa Missa. Para isso, era formado um grupo de meninos devidamente preparados no latim para falar as respostas da liturgia. Estes meninos ficavam no Coro da Igreja. Daí então a origem do termo coroinhas ou meninos do Coro.

Vestes Litúrgicas

Como são pessoas que assistem diretamente o Sacerdote na celebração da Missa, suas vestes litúrgicas também são de cunho clerical. Em geral caracteriza-se por uma túnica vermelha e sobrepeliz branca, devendo sempre estar bem limpas e passadas.

O coroinha deve ser exemplo para os demais de sua faixa etária, sempre servindo com amor e dedicação. Os meninos com cabeços bem penteados, calça preta e sapatos fechados. E as meninas com cabelo preso com coque (questão de higiene – não cair cabelo na eucaristia ou na sobrepeliz branca) e também com calçados fechados (rateirinha ou botas), jamais tênis ou sandálias.

Padroeiro

O Padroeiro dos coroinhas é São Tarcísio, jovem mártir romano dos primeiros séculos da Era Cristã.

Funções

As principais funções do coroinha são: Servir o Sacerdote em tudo que ele precisar para bem transcorrer a liturgia, mas principalmente levar o cálice com patena e corporal no momento do Ofertório, servir o vinho e a água e apresentar o lavabo para a purificação das mãos do sacerdote.

Na ausência de um cerimoniário, poderá também servir como turiferário, ceroferário, cruciferário, librífero  e naveteiro/naveculário.

A importância do Coroinha na Celebração

O coroinha desempenha função fundamental no seu serviço ao altar, quando está servindo, serve não ao sacerdote, mas sim o próprio Cristo. Daí a razão pela qual jamais deve se isentar da função assumida. São João Paulo II nutria grande apreço pelos coroinhas e certa vez se dirigiu aos sacerdotes dizendo: "Cuidai especialmente dos coroinhas, que são como um “viveiro” de vocações sacerdotais.

“O grupo de coroinhas é uma fonte de vocações e, a partir daí, temos que orientar e trabalhar na formação para que possa ser desenvolvida a abertura ao chamado de Deus”, apontou Dom Roque Costa Souza, bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro.


Confira nossa galeria de fotos: